Ao longo da história da ciência, existiram milhares de experimentos que usavam produtos em animais antes de testar em humanos.

Muitos destes ensaios tem sido fortemente criticados por sua ética e possível sofrimento causado as criaturas que foram usadas, por isso cada vez mais está sendo questionado tais práticas.

Hoje vamos apresentar para você alguns dos experimentos mais loucos realizados com animais em diferentes momentos da história.

Confira:

5. O “amor” dos perus

O "amor" dos perus

Na década de 1960, os biólogos da Universidade da Pensilvânia notaram que, quando colocavam em um quarto um modelo artificial de um peru fêmea, os machos tentavam acasalar como se ela fosse real. Intrigados, os pesquisadores queriam saber qual era o estímulo mínimo necessário para excitar os pássaros, e então foram gradualmente removendo partes da modelo.

Assim, tiraram progressivamente cauda, asas, pernas e até mesmo o corpo, até sobrar apenas a cabeça e um pedaço de pau. Para sua surpresa, no entanto os machos continuaram tentando acasalar com ela. Então conclui-se que a cabeça da fêmea foi o foco dos desejos eróticos do macho.

4. O braço robótico do macaco

Em 2010, a neurobiologia da Universidade de Pittsburgh, ensinou um macaco a controlar um braço robótico apenas com a sua mente. Para fazer isso, eles colocaram nos macaco dois implantes cerebrais e um motor com descargas neuronais, as informações iam para um computador que traduzia os comandos para o braço robótico novamente.

Usando somente sua cabeça, os macaco usava o braço para pegar comida, pressionar botões e mudar as coisas de lugar. Este estudo tem sido fundamental na concepção de próteses avançadas, que permitem que determinadas ações sejam possíveis após a paralisia parcial ou completa.

3. Os enormes ligres

Os enormes ligres

A hibridação de espécies diferentes não é bem vista pela comunidade científica, uma experiência cruzou um leão macho com uma tigre fêmea e o resultado foi o que eles chamaram de “ligres” (ligers), os maiores felinos do mundo. Com mais de 400 kg de peso e 3,3 metros de comprimento, esses animais pesam mais de 100 vezes o peso de gatos domésticos e quase o dobro dos leões e tigres.

Seu vigor e seu crescimento tremendo foi explicado pelo fenômeno conhecido como “vigor híbrido”, que não funcionou em machos de tigres leões, porque a descendência atingiu apenas o tigre comum.

2. O rato que estava carregando uma orelha

O rato que estava carregando uma orelha

Embora a vista fosse realmente perturbadora, este experimento realizado em 1995 por médicos do Massachusetts General Hospital, tentaram descobrir um método de transplantar cartilagem para pacientes humanos.

Eles inseriram uma estrutura com forma de orelha que tinha cartilagem humana sobre um molde biodegradável na parte de trás de um rato, oferecendo sem dúvida uma das imagens típicas dos filmes de ficção científica que muitos pensavam que não poderia nunca se tornar realidade.

1. O multi cão

Este experimento bizarro, foi realizada na da década de 1950 por um cientista soviético pioneiro no campo de transplantes de órgãos, usando cães. O experimento consistiu em mutilar um cachorrinho e só deixar a sua cabeça e as patas dianteiras e colocá-lo no pescoço de um cão adulto. A operação foi um sucesso a princípio, e quando acordaram, os dois ficaram perplexos. Embora no começo não fosse uma coisa boa, eles acabaram se acostumando e cada um manteve sua personalidade até os últimos seis dias, em que ambas as cabeças e corpo comum (chamado multi cão pelo seu autor), acabaram morrendo.

Qual desses 5 loucos experimentos com animais surpreendeu mais você?