A pena de morte existe em praticamente todas as civilizações humanas. Desde a Grécia antiga, onde os bárbaros (estrangeiros) traidores eram executados. Através da Idade Média, as pessoas eram perseguidas e executadas pelas razões mais irracionais e absurdas, e o mesmo acontecia durante o período do Iluminismo e durante a Revolução Francesa.

Este tipo de punição também acontecia no século XX e dura até hoje. Seja por pertencerem a uma determinada comunidade ou disseminar uma certa ideologia, as pessoas podem ser punidas com a sua vida, em alguns países avançados, como os Estados Unidos a pratica da pena de morte continua a existir. É verdade que o mundo evoluiu lentamente em direção a métodos menos cruéis e mais civilizados, mas de qualquer forma, a pena de morte é o legado mais infeliz da antiguidade. Criamos uma lista com os 11 métodos de execução mais terríveis da história, para você notar essa pequena diferença criada nos métodos de execução.

Boa leitura!

11. Escafismo

Escafismo

O escafismo, também conhecido como Scaphismus, é um método de execução usado pelos persas, notório por ser brutal e sanguinário. Houve algumas variações, mas basicamente envolve imobilizar a vítima, causar diarréia e vômitos, e manchar todo o corpo com uma mistura de mel e leite.

O objetivo é fazer as fezes e o açúcar atrair insetos para morder a vítima causando ferimentos graves que o levam a um choque séptico. O choque pode durar semanas, assim a pessoa morre de desidratação e inanição.

10. Casamento Republicano

Casamento Republicano

Este método de execução é próprio de “reinado de terror” da pós Revolução Francesa. Inventado por Jean-Baptiste Carrier, durante a última década de 1700. Ele consistia em despir e amarrar duas pessoas de sexos opostos, deixá-la como exibição por uma hora para o público e, em seguida, jogá-los no rio para morrerem afogados.

9. Fogueira

Fogueira

Este é um dos métodos mais difundidos e utilizados na Europa, estando estreitamente ligado à Inquisição e a caça às bruxas. Há diferentes formas de eecução de uma vítima com fogo, mas, basicamente, a idéia era causar sofrimento e dor com as queimaduras, até que a vítima morra. A morte ocorria ou porque o fogo chegou aos seus órgãos vitais, ou pela falta de oxigênio e asfixia.

8. Prancha

Prancha

Andar na prancha a caminho do mar, sem dúvida é uma das execuções mais conhecidas graças aos filmes e desenhos animados. O método era usado principalmente por piratas, mas também se difundiu em outros barcos europeus. O objetivo aqui não é tortura, tornando assim a prancha algo bastante simbólico, apenas jogá-los no mar para morrerem por afogamento ou atacados por tubarões.

7. Lutar na arena

Lutar na arena

Um leão! O método mais utilizado de execução na Roma antiga. A luta com os animais em uma arena de combate tinha duas modalidades, ou era voluntário; para testar a coragem e receber o reconhecimento, ou usado como escárnio público e punição.

6. Estiramento

Estiramento

Projetado e distribuído nos Estados Unidos durante os séculos XIX e XX, o estiramento é um procedimento semelhante ao enforcamento, mas em sentido inverso. Em vez de deixar cair a terra o condenado por um alçapão com uma corda no pescoço, neste método, a pessoa é levantado e esticada por um mecanismo de pesos e roldanas. A morte é relativamente rápida, mas muito dolorosa.

5. Esmagamento por elefante

Esmagamento por elefante

Técnica usada na Ásia, principalmente na Índia, destinado à morte e ridicularização pública. Ele foi jogar o condenou contra um elefante para ele, sentindo-se ameaçado, você ataca brutalmente, produzindo uma morte lenta, dolorosa e humilhante.

4. Serrado ao meio

Serrado ao meio

Este é um dos métodos mais brutais de execução em toda esta lista. Terrivelmente sangrente e dolorosa, humilhante e degradante. A técnica consiste em pendurar de cabeça para baixo a pessoa com as pernas afastadas e lentamente começar a cortá-la ao meio, até a cabeça. É claro que muito antes a pessoa morre.

3. Esfolação

Esfolação

Se você pensou que a serra era o método mais brutal, talvez esteja errado. A esfola ou descamação era remover cada centímetro de pele da pessoa. De forma inimaginavelmente dolorosa, sangrenta e desumana, a morte acontecia, principalmente, pelo sangramento.

2. Águia sangrenta

Águia sangrenta

Este método é mencionado na literatura nórdica antiga e em muitas histórias e testemunhos. O método envolve a abertura das costelas da vítima e a remoção de seus pulmões. As costelas quebradas e os pulmões expostos criam uma imagem semelhante a uma águia, daí o nome águia sangrenta.

1. A roda

A roda

Um dos método mais brutais utilizados durante a Idade Média, principalmente na Suécia, Holanda, Itália, Alemanha e França. Com os membros presos em uma roda de madeira, as vítimas tinham seus braços e pernas atingidas pelos torturadores com grandes martelos de metal. Depois disso, eram pendurados em praça pública, para que os animais se alimentassem deles ainda vivos.