Aqui no Brasil é muito comum dizer que uma pessoa que foi traída tem chifres, ou cornos, como preferir, mas você sabia que existem algumas pessoas que realmente possuem chifres? E não estou falando daquelas que colocaram um implante, como Dancehall Furtyle, capa, que implantou dois chifres semelhantes aos de cabra para ficar famoso, pelo contrário, essas pessoas desenvolveram chifres normalmente. Confira:

Liang Xiuzhen

liang

Esta senhora conhecida como Lady Unicórnio começou a desenvolver esse enorme chifre há pouco mais de 8 anos, no início, seu filho afirmou que ela sentia muita coceira e a tratou com medicina tradicional chines, depois de avaliação médica, os médicos chegaram à conclusão de que se tratava de um tumor querationoso que só pode ser retirado com cirurgia, entretanto, o filho da idosa é cético com relação a isso.

Madame Dimanche

madame

A “Viúva Domingo” era francesa e viveu no início do século XIX. Como podemos ver, seu chifre possuía 25 cm e ele foi removido com sucesso por um cirurgião francês. O que temos na foto é apenas uma réplica fiel em cera que está no Museu Mütter, na Faculdade de Medicina da Filadélfia.

Huang Yuanfan

huang

Huang vive em Ziyuan, no sul da China, ele tem 84 anos e seu chifre de pouco mais de 7 cm continua crescendo e começou a crescer há pouco mais de dois anos. Os médicos dizem que retirar o chifre não é garantia de que ele não voltará a crescer.

Zhang Ruifang

zhang

Zhang tem 101 anos e também é chinesa e tem seu chifre há cerca de 7 anos, atualmente, esse tumor possui 6 cm de comprimento, e seus familiares ficaram muito preocupados com ele, ainda mais quando um segundo começou a crescer do outro lado de sua testa.

Argnaldine Mathrews

argnaldine

Esta senhora de 69 anos desenvolveu um chifre de 17 cm por 20 anos até que o removeu por cirurgia, não se tem muitos detalhes sobre ele, tanto que é considerado um dos casos mais curiosos já presenciados em humanos.

Li Zhibing

Li

Por mais de 30 anos, Li convive com um chifre que cresce em um lugar inusitado, seu pescoço, e não parou de aumentar de tamanho desde 1980, tanto que seus amigos o ajudam duas vezes por anos a lixá-lo e serrá-lo, uma vez que o chifre cresce cerca de 15 cm em média entre cada “aparada”, mas, diferentemente dos outros casos, Li tem inchaço local e ainda acessos de febre.