Conheça alguns dos lugares mais bizarros e assustadores para NÃO se passar uma noite sozinho, de dia podem ser lugares lindos e fantásticos, porém a noite podem se tornar seu pior pesadelo, então cuidado com lugares abandonados.

10. Minry Diamond Mine

lugares-abandonados-03

Este lugar é considerado sendo o segundo lugar mais profundo cavado pelo homem, Mirny foi construído por Stalin por ordem da União Soviética para satisfazer a vontade lunática por diamantes industriais. Reforços de escravos foram eventualmente parando de chegar, e os atuais pararam de trabalhar aos poucos com a dificuldade de respirar e o extremo calor do buraco com o passar do tempo, dificultado a cavação dela. O buraco é tão grande que se um helicóptero passar por cima a centenas de KM de distância, pode ser sugado para dentro do buraco.

9. Ilha Das Bonecas

horror

O México esconde uma Ilha um tanto assustadora ao sul da capital Cidade. Famosa pelo nome Ilha das Bonecas, o lugar tem centenas de brinquedos pendurados em troncos e galhos das árvores ao longo dos riachos e de sua mata. Essa ”brincadeira” começou depois que uma criança foi encontrada morta, flutuando em um rio e um morador resolveu pendurar uma boneca em um tronco como homenagem. Reza a lenda é que a criança derrubou sua boneca no rio e, ao tentar alcançar o brinquedo, caiu na água e se afogou, assim, morrendo, no começo dos anos 50. Hoje são centenas de bonecas penduradas, destroçadas e velhos, que hoje servem como moradia para ratos, cobras e outros bichos.

8. Six Flags Jazzland

10

Severamente danificado pelo furacão Katrina em 2005, o parque Six Flags Jazzland ficou abandonado desde então. Os organizadores deste parque estão com planos para arrumar o parque, porém ainda não está nada decidido, então até lá ele poderá servir como um cenário de filme de terror.

7. Destroços do SS América

lugares_abandonados_-_ss-450x346

Este antigo transatlântico norte-americano foi naufragado em 1994, depois de seus 54 anos de uso. Desde então, ele está à espera de algum ser corajoso que queira se aventurar em seu interior. E você, teria coragem?

6. Hotel Ryugyong

lugares_abandonados_terra_06

O Ryugyong Hotel é uma verdadeira demonstração de pirâmide de tela plana. O trabalho começou neste hotel alguns anos antes que uma fome enorme assolou o país. O projeto inicialmente deveria durar 2 anos, porém foi terminada alguns meses antes e está abandonado por 16 anos, o trabalho foi iniciado em 2008, quando foi revestido com 150 milhões em vidros. Embora a estrutura pareça completa pelo lado de fora, uma grande parte do interior ainda está incompleta.

5. Asilo Para Doentes Mentais Willard

7

Este asilo foi inaugurado em 1869 e fechado em 1995. Chegou a ajudar e abrigar mais de 4.000 pacientes, e presenciou mais de 50.000 mil mortes dentro de seus muros. Isso por si só torna o lugar um dos mais assustadores que podemos imaginar. Vários moradores do asilo passaram sua vida inteira no local e vários objetos guardados em malas são os únicos registros de suas vidas antes do internamento. Os internados foram admitidos em Willard entre 1910 e 1960 e já foram encontradas 400 malas pertencentes aos pacientes.

4. Parque de Viagens de Gulliver

Locais assustadores 12

Construído na sombra do Monte Fuji, o parque foi inaugurado meados de 1997. Mesmo com a ajuda financeira do governo japonês, em menos de 10 anos ele foi abandonado por falta de visitantes e a baixa popularidade.

3. Mansão Winchester

horror-1222

Depois do falecimento de seu marido e de seu filho, a última sobrevivente da família Winchester, Sarah, consultou uma vidente por que segundo ela, ficava ouvindo barulhos desagradáveis pela casa e acreditava que estava amaldiçoada.

Segundo a vidente que ela, esposa do filho do criador do rifle, estava em perigo e que seu marido e filho haviam sido mortos pelos fantasmas daqueles que morreram pelas balas dos rifles Winchester. O vidente então, deu sua sugestão em que ela deveria construir vários quartos para assim então, os espíritos de luz permanecessem na casa, proporcionado a paz para que os barulhos parassem, e com isto ela nunca parou de construir quartos. A propriedade atualmente tem 160 quartos e é complicada de descrever-la: composta de escadas que não levam a lugar nenhum e portas que abrem para paredes, passagens secretas que não levam a nenhum lugar… Por 38 anos, Sarah construía e e destruia pedaços da casa, que é um caos arquitetônico até sua morte, e assim foi, por dia sua vida fazendo esses quartos para os espíritos pudessem descansar.

2. Ilha Hashima

horror-1888

Localizado próximo ao Nagasaki, a Ilha Hashima faz parte de um arquipélago de 505 ilhas que entre 1887 e 1974, foi usada como moradia por muitos mineradores de carvão e suas famílias. Lá, então, foi construído o primeiro edifício de concreto de largas proporções do Japão. Porém, com a substituição do carvão por petróleo no Japão durante a década de 1960, as minas de extração do mineral começaram a ser fechadas por todo o país e Hashima, como uma grande mineração de carvão perdeu sua utilidade e também foi fechada. O local era muito rico em carvão, e esta ilha abrigava mais de 5.000 mil mineiros e sua famílias foram despejadas para locais diferentes.

1. Muralha da China

32

Construída para proteger seu território hoje um importante símbolo mundial e um grande ponto turístico da China. Sua construção começou antes das dinastias, no século 5 A.C e só parou em 1644. Por ser tão grande, ela cruza até cinco municípios, do Deserto de Gobi até Mongólia. Essa abrangência toda fez com que as muralhas fossem construídas em locais diferentes, de diversos materiais – pedras de calcário, tijolos, granito – e até de técnicas construtivas variadas. Estão também em diferentes estados de conservação. A manutenção foi feita de modo desigual, dado a extensão desse grande monumento e em alguns lugares ela está em ótimo intacto, porém em outros está em total decadência, chega até a estar ruínas em alguns pontos, pois a construção é tão grande que precisa um alto custo para manter ela em bom estado, e assim então tiveram que sacrificar algumas partes e deixar elas em decadência.