Quem nunca sentiu a unha crescer dentro da carne não sabe o que é desespero. Em algumas situações, apenas um alicate bem utilizado é suficiente para resolver o problema da unha encravada. Porém, em alguns casos mais graves pode ser necessário até mesmo uma microcirurgia.

A unha encravada, ou onicocriptose, é uma dor ou inflamação que ocorre no dedo quando a borda lateral da unha fere a pele adjacente, enterrando-a ao seu redor. Como você pode perceber, não se trata apenas de um evento qualquer, é quase uma doença e precisa ser tratada. Veja abaixo um passo-a-passo simples para resolver esse incômodo.

  1. Deixe a unha de molho em água por cerca de 20 minutos.
  2. Tente levantar o canto da unha que está encravada na pele com uma pinça e colocar um pequeno pedaço de algodão ou gaze entre a unha e a pele para mantê-la elevada. Mude o algodão ou a gaze uma vez por dia, sempre após de estar em água quente 20 minutos.
  3. Passe alguma solução antisséptica e cicatrizante como o Povidine ou água oxigenada, por exemplo, para ajudar na cicatrização e evitar que a região infeccione.

Caso a unha esteja com pus, é necessário procurar um médico dermatologista ou outro especialista na área, pois será necessário a indicação de um antibiótico. Nesses casos a unha, certamente, apresenta algum caso de infecção.

Agora, se você quer uma dica mais prática ainda para desencravar unhas, dê uma olhada nessa invenção japonesa. Os japoneses criaram um aparelho super simples para desencravar unhas sem dor e nenhum procedimento cirúrgico. Será que eles exportam para o Brasil?